Até 50% dos diabéticos sofrem de impotência

Até 50% dos diabéticos sofrem de impotência! Comparado aos homens que não têm diabetes, o diabetes tem quase três vezes mais chances de ter disfunção erétil. Às vezes, a disfunção erétil é um dos primeiros sintomas do diabetes. A impotência é mais freqüentemente associada ao diabetes tipo IIMas também ocorre em alguns doentes com diabetes do tipo I. As mudanças no corpo sob o efeito de diabetes no a degeneração dos nervos e os vasos sanguíneos localizados no pênis e são responsáveis pela ereções.

Uma disfunção erétil ocorre quando o estreitamento e a obstrução incluem vasos sangüíneos localizados dentro das artérias penianas e a inervação dos corpos cavernosos está danificada. O diabetes também danifica o sistema nervoso vegetativo correspondente a, e. para erecção e danos para o interior que faz com os nervos não conduzem impulsos estimular, e assim a ereção está bloqueado (ou seja. a neuropatia diabética).

hipertensão – pode levar a alterações nos vasos do pênis e, assim, impedir o fluxo e o preenchimento do sangue

doença cardíaca – um membro é um corpo hidráulico e deve ser suportado por uma bomba que é o coração. Se o coração é ineficiente, faz com que a ereção enfraqueça.

trauma e cirurgia pélvica -. Por exemplo, tratamento para a bexiga urinária, fracturas pélvicas, próstata remoção

nicotina vício – estima-se que mais de 100.000 Poloneses fumadores sofrem de disfunção eréctil e ejaculação.

Fumar provoca impotência na maioria dos homens jovens.

Substâncias densas nos cigarros podem baixar a pressão arterial, e isso é proposto diretamente para reduzir a quantidade de sangue arterial que chega ao pênis. Pressão arterial anormal é o resultado da fumaça endotraqueal nicotínica que produz óxido nítrico. O endotélio danificado produz pouco óxido nítrico para que possa expandir os vasos sanguíneos a um grau que permita uma ereção. Além disso, a quantidade de sangue que chega ao pênis é reduzida devido a espasmos súbitos dos vasos sanguíneos no pênis causados ​​pela ingestão de nicotina.